"Criminalização do aborto não é baseada em evidências sobre a vida das mulheres"



"Para a pesquisadora, o contexto do Brasil e América Latina revela um descompasso entre legislação e dia a dia. Ela enfatiza que, ao mesmo tempo que somos uma região com umas das legislações sobre aborto mais restritivas do mundo, somos também a região com as taxas mais altas de aborto."

https://www.conjur.com.br/2018-ago-02/entrevista-debora-diniz-fundadora-anis-instituto-bioetica?fbclid=IwAR2Bk_2nByfjZ5snDyj4q4GoPW62VQYQIDmeMXCN1mqgo4jjTzXXPmEFxy0

Compartilhe essa Notícia:

no Facebookno Twitterno Google+